Acupuntura para melhorar as lesões!

Em 2005, no auge da minha psoríase, resolvi (na verdade minha mãe resolveu por mim) fazer acupuntura sistêmica para ver se daria algum resultado. O médico teve uma conversa comigo sobre o que eu gostaria que aliviasse primeiro, já que eu tinha psoríase no corpo inteiro. Mas apesar de o meu rosto estar afetado, e as minhas mãos não conseguirem se mexer direito (era tão ressecada que se não tivesse um creme de hora em hora eu não podia esticar as mãos que a pele se quebrava), e o meu corpo todo doer no simples ato de tomar banho, eu ainda tinha alguma vaidade – a última – que estava querendo  ir embora: os meus cabelos. Então nessa conversa decidimos que iriamos priorizar a melhora da psoríase no couro cabeludo. Fiz o tratamento durante alguns meses, 2 vezes por semana.

Fiquei sem psoríase no couro cabeludo por 5 anos – eventualmente aparecia uma ou outra lesão, bem pequena (do tamanho aproximado de uma espinha) e saía logo. Voltei a ter algumas lesões em 2010, o ano em que terminava minha faculdade, fazia o meu TCC, e passei de estagiária à efetiva. Haja coração para aguentar tantas mudanças! Então elas reapareceram, e foram embora assim que eu arrumei um namorado novo, mudei de emprego e terminei a faculdade.

Creio que, como a acupuntura relaxa, alivia o stress, ela contribuiu bastante para a melhora da minha pele em geral e principalmente da psoríase no couro cabeludo. Eu altamente recomendo que vocês façam um teste, de pelo menos 2 meses (no primeiro mês dificilmente você verá resultados) com um acupunturista sério. Muitos deles atendem convênios médicos.

Indico também para as pessoas que por algum motivo não estão podendo fazer o uso de remédios – mas sempre conversem com o seu médico antes de tomar qualquer atitude.

Se alguém aí tem algum relato sobre acupuntura, deixe um comentário aqui no blog, vamos trocar experiências!

Atividade Física e Psoríase

Pessoal, está aqui algo que eu testei e aprovei: atividade física.

A atividade física, até mesmo para os sedentários, faz tão bem para o corpo quanto para a mente. A atividade física melhora o sono, humor e a memória, e isso significa que alguns sentimentos que podem desencadear a psoríase, tais como o stress, ansiedade e a depressão, podem ser atirados para longe com a pratica de esportes.

“O aumento da aptidão física reduz as chances da pessoa desenvolver doenças crônico-degenerativas como a osteoporose, hipertensão, doenças coronarianas e diabetes, além de diminuir também o risco de desenvolvimento de transtornos psiquiátricos como ansiedade e depressão.” – Será que a psoríase se encaixa aqui? É CLARO!!!

E não me venha com desculpas!

Esse negócio de “não tenho dinheiro para pagar a academia” não cola mais! Se não tem grana, coloque uma roupa confortável, um bom calçado, passe um desodorante e um protetor solar e vá caminhar no asfalto mesmo! Na minha rua passam todos os dias pela manhã muitas pessoas, de varias idades caminhando.

Se não tem tempo de manhã, faça-o a noite, sem problemas.

Encontre um amigo para ir junto, e se não tiver, não faz mal: uma boa música (use o fone de ouvido, por gentileza) é uma boa companhia.

Use o que tem em casa: escadas, elásticos, cadeiras, e principalmente a sua CRIATIVIDADE!

Você vai notar uma sensação ótima a cada dia que passa: melhora sua disposição, humor, seu peso e a sua pele.

Ah, e não se esqueçam de se alongar antes da caminhada!

Saiba mais sobre caminhada aqui, e sobre alongamento aqui.

Ótima dica: SORO!

Há um certo tempo, conversando com a mãe de uma amiga, ela me disse que o sobrinho dela havia se queimado com água fervendo e ao chegar no hospital, aplicaram soro em toda a área queimada, dizendo que era para hidratar. Então eu resolvi testar e deu certo, só não acreditei que ainda não tinha colocado nada aqui sobre isso. Então lá vai: sabe aquela pele tão ressecada, que não adianta passar um hidratante que não melhora? Passa soro! É isso mesmo, antes de passar a sua pomada ou creme hidratante, pode aplicar bastante soro (com algodão, gaze ou com a mão mesmo), que a pele melhora o aspecto e fica mais molinha, boa para aplicarmos pomadas ou cremes. Quem tem psoríase no rosto, pode usar sempre o soro antes da maquiagem, ao acordar, depois da limpeza da pele, depois da depilação e a noite. Mas calma lá: soro é ótimo, mas não é o suficiente! E o melhor de tudo é o valor, que é mais ou menos R$2,00 a embalagem com 200 ml.

Só não testei nas lesões do couro cabeludo, pois no momento estou curada desse mal! Quem testar, me avise (patpanza@gmail.com) para eu colocar aqui!

Beijos!

Produto Aprovado: Loção Hidratante Mary Kay

Mais um produto testado e aprovado!

Comprei o creme Mary Kay para testar por que inicialmente gostei bastante do perfume. Mas percebi que é bem mais do que um simples perfume gostoso: esse creme hidrata super bem a pele, fácil de aplicar e com efeito duradouro de hidratação.

Mas atenção homens: antes de comprar o creme, experimentem na pele, para ver o perfume.

Eu comprei de uma revendedora, clique aqui para ver detalhes do produto.

Preço médio: R$35,00

Embalagem com 192 ml

Encontrado apenas com revendedoras, encontre uma próxima de você clicando aqui.

Produto Aprovado: Agua thermal La Roche-Posay

Pessoal, estive um tempo sem postar, testando alguns produtos e essa semana estarei postando aqui as avaliações!

Começando pela água termal da La Roche – Posay. Uma borrifada desse produto alivia a coceira imediatamente, além de melhorar o aspecto da pele do rosto comprometido pela psoríase. Pode passar com o rosto limpo ou mesmo com maquiagem, a agua termal é um produto de S.O.S para qualquer momento!

Nas farmacias e perfumarias grandes você encontra uma variedade de marcas, mas como eu testei a da La Roche-Posay, vou colocar aqui as informações para ela.

Quer saber tudo sobre água termal? No site da Folha encontrei essa matéria: http://www1.folha.uol.com.br/equilibrioesaude/834440-agua-termal-borrifada-no-rosto-e-exagero-justificado-por-minerais-poderosos.shtml

Preço médio: R$29,50 (a parte ruim)

Embalagem com 50 g

Encontrado em farmácias e grandes perfumarias

Obs. A embalagem também tem uma versão de 150g

 

Produto Aprovado: Nivea Body Milk

Essa é uma ótima alternativa para quem tem psoríase e precisa economizar em seu hidratante. Ficar sem hidratar a pele traz prejuízos ao seu tratamento e além disso fica com uma aparencia de relaxo.

Uma opção barata é o nivea body milk para pele extra seca. Ele hidrata muito bem, e tem um cheirinho bem agradável tambem. A parte ruim é que esse hidratante é um pouco grosso, dificultando um pouco na hora de espalhar. Vale muito a pena testar!

Preço médio: R$6,50

Embalagem com 200 ml

Encontrado em super mercados, farmácias e perfumarias

Obs. Se você gostar do creme, ele tem uma versão de 400ml (embalagem econômica) que custa em torno de R$11,00!

Produto Reprovado: Garnier Body Nutri intensivo 7 dias

Como já expliquei aqui no blog, a escolha do seu hidratante corporal deve ser feita com muito cuidado. Devo lembrar também que temos um organismo diferente do outro, então o que foi ruim para mim, pode ser bom para outra pessoa. Para testar, eu sempre levo em conta aqueles fatores que são comum entre os pacientes de psoríase.

Agora vou exmplicar porque esse produto não foi aprovado: Ele é ótimo para espalhar, mas a minha pele não se manteve hidratada por mais de 1 hora, o que é considerável ruim. O perfume do creme é um tanto forte, o que facilitou que, com o passar do tempo, a minha pele ficasse mais ressecada do que antes.

Atenção para a informação desse creme: ele NUTRE por 7 dias, não HIDRATA, então, novamente, cuidado com as informações da embalagem!

 

Beijos à todos!

Como saber se é Psoríase?

Quando comecei a ter psoríase, fui ao posto de saúde e uma médica disse que poderia ser alergia, mas não descartou a hipótese de ser catapora, já que tinha bolinhas em minhas pernas e barriga e também por que eu nunca tive catapora. Fiquei um tempo sem usar nenhum tipo de creme, nem perfumes, e sabonete apenas de glicerina. Também me privei de vários tipos de comida, roupas escuras e tecidos pesados. Tomei anti alérgico forte e nada resolvia. Aí decidimos ir à um dermatologista. Mesmo com as lesões bem longe de serem características da psoríase, o único jeito de sabermos exatamente o que eu tinha era fazendo uma biópsia. E considerando que o meu pai tinha psoríase, o exame deveria ser feito com urgência (por ser a psoríase uma doença que pode ser hereditária). Fiz no mesmo dia.

Esse é o único jeito de se comprovar que o que você tem aí na pele é psoríase mesmo: fazendo uma biópsia. A biópsia é um exame realizado por um médico dermatologista, onde ele retira uma pequena amostra de pele infectada (normalmente o local é anestesiado) para análises clínicas. Eu já fiz 3 biópsias, em diferentes momentos, mas nas 2 primeiras, que foram feitas por médicos residentes, eu levei pontos no local da cirurgia, inclusive, em uma dessas vezes, passei mal, de tanto sangue que vi, de tanta pressão que foi feita no meu braço. Já na terceira, que foi feita por um dermatologista com muitos anos de experiência, fiquei apenas com um band-aid no local, sem sentir nada (deu pra perceber a diferença entre um profissional bonzinho e um profissional bom?).

A psoríase tem várias formas, locais e jeitos de aparecer na pele, couro cabeludo, unhas, etc, por isso eu sempre recomendo que, se você desconfia que tem psoríase, peça para o seu médico uma biópsia. Isso vai evitar que você fique fazendo tratamento de alergia, ao invés de tratar a psoríase da maneira correta.

Abraços pessoal!

Consulte sempre um dermatologista.

Produto Aprovado: Ducray Kélual Zinc

Ótima dica para quem tem psoríase capilar: Ducray Kélual Zinc Loção. Funciona como um hidratante para o couro cabeludo: disfarça e trata o ressecamento das lesões, além disso, ajuda muito naqueles casos em que a psoríase se forma em torno do cabelo, na testa ou nuca. O ideal é usar a loção todos os dias, juntamente com o xampu, por no máximo 30 dias, ou até que as lesões diminuam. Pode ser aplicado em qualquer horário do dia, com os cabelos secos ou molhados. O único problema é o valor do produto, mas vale a pena por “salvar a sua pele” em diversas ocasiões.

Preço médio: R$75,00

Embalagem com 200 ml

Encontrado em grandes redes de farmácias

Psoríase no couro cabeludo

A psoríase no couro cabeludo é normalmente confundida com a caspa, porém a diferença mais evidente é que a caspa é apenas uma esfoliação natural do couro cabeludo, já a psoríase, tem além da descamação característica, lesões que se formam atingindo principalmente a nuca, o contorno do cabelo, atrás das orelhas e nos lóbulos. Na psoríase, quando passamos as mãos entre os fios de cabelo, massageando a cabeça, percebemos em certos pontos de saliencia, e a esfoliação do couro cabeludo, normalmente é mais fácil de ser notada, pois seu tamanho é maior do que o das caspas.

A psoríase no couro cabeludo é uma das mais comuns entre os pacientes e também uma das formas iniciais da doença. Ao contrário do que muitos pensam, esse tipo de psoríase não provoca queda de cabelo, já que ela não afeta suas raízes, que estão embaixo das escamas. No entanto, o coçar das lesões pode, muito ocasionalmente, originar infecção e pode danificar os folículos de modo irreversível. Para tratar desse tipo de psoríase, os dermatologistas costumam indicar xampus próprios, ou ainda, remédios em solução, para ser aplicado nas lesões. Consulte o seu dermatologista para saber qual é o mais indicado para o seu caso.

 

 Dicas importantes para não “atrasar” seu tratamento do couro cabeludo

Alguns hábitos acabam por prejudicar o seu tratamento, atrasar o efeito do xampu ou remédio utilizado. Aqui vão algumas dicas para evitar esses hábitos:

  1. Para os cabelos longos, evite laços ou presilhas que puxem os cabelos, por deixar o couro cabeludo de forma desconfortável. Prefira acessórios mais leves e laços afrouxados, de tecido. O ideal é que os cabelos fiquem soltos o máximo de tempo possível;
  2. Evite químicas, como tintura, escova progressiva, etc. Assim como também os métodos novos de salões de beleza, como esfoliação do couro cabeludo, reconstrução, etc;
  3. Caso as placas estejam muito intensas e o tratamento esteja demorando a dar resultados, um corte de cabelo mais curto ou de alguma forma mais leve (como repicados) pode ajudar;
  4. Lavar os cabelos e secar sempre com suavidade, e tomar sempre cuidado com as regiões mais infectadas,  evitando o secador no calor máximo e com uma distancia do couro cabeludo;
  5. Mulheres, evitem usar escovas ou rolos para modelar o cabelo. Se forem usar, prefira escovas de cerdas naturais e rolos longe do couro cabeludo;
  6. Homens, evitem espetar os cabelos e quanto menos gel fixador, melhor!

Após o tratamento da psoríase, é comum que os fios fiquem mais finos e fáceis de embaraçar. Trate-os com cuidado ao pentear, e se necessário, use um leave in (creme para pentear) no comprimento e nas pontas.