Sobre Psoríase

O que é?

A psoríase é uma doença inflamatória da pele, benigna, crônica, relacionada à transmissão genética e que necessita de fatores desencadeantes para o seu aparecimento ou piora (principalmente no inverno). Afeta 1 a 2% da população mundial. Acomete igualmente homens e mulheres, embora o início seja mais precoce nas mulheres. Existem dois picos de idade de prevalência: antes dos 30 e após os 50 anos. E, em 15% dos casos, surge antes dos dez anos de idade.



Como se desenvolve?

É uma doença não contagiosa, multigênica (muitos genes envolvidos), e em parte dependente de fatores externos. Pode aparecer sob diferentes formas clínicas e diferentes graus da doença. É descrito 30% de incidência familiar.

O desencadeamento pode ocorrer em qualquer idade, motivado por influência do meio, alguns medicamentos ou estresse.

Em pessoas com história familiar, o início parece ser mais precoce.

O que se sente?

As lesões são muito típicas, com períodos de exacerbações e remissões, localizados principalmente em superfícies de extensão como joelhos e cotovelos, couro cabeludo, palmas das mãos, sola dos pés (áreas de maior traumatismo).

Os quadros de psoríase recebem sua denominação conforme sua localização e aspecto.Veja os típos de psoríase clicando no menú ao lado.


Como o médico faz o diagnóstico?

O diagnóstico, em geral, é fácil, e baseia-se na história clínica e achado de lesões típicas com dados característicos na raspagem das lesões ao exame pelo médico.

Em casos mais graves ou formas não usuais pode-se lançar mão de biópsia de pele (exame de pele com diagnóstico característico ou indicativo).

Alguns exames laboratoriais podem colaborar na investigação de desencadeantes da doença (como diabete e infecção estreptocócica).

Como se trata?

É importante fornecer orientações gerais quando à doença, individualizando o tratamento conforme as características de cada paciente. Lembrar do aspecto não contagioso da doença, dos fatores desencadeantes, tais como estresse, frio, exposição excessiva ao sol, algumas doenças (diabetes não controlada, surtos infecciosos), e uso de alguns medicamentos.

Casos leves a moderados (75% a 80% dos casos) podem ser controlados com medicação de uso local na pele, devendo sempre ser indicados e controlados pelo médico.

Os casos mais severos e extensos requerem uma abordagem mais controlada e agressiva, com medicações de uso oral em esquema rotativo, visando o mínimo de efeitos colaterais de cada medicação e uma tolerabilidade maior do paciente com o esquema proposto.

A exposição moderada ao sol e a hidratação contínua da pele são importantes para a maioria dos pacientes.

Como se previne?

É muito importante esclarecer o paciente sobre a doença: sua evolução, desencadeantes, tratamentos disponíveis e envolvimento emocional. Não se tem ainda como prevenir a psoríase.

Cada vez se estuda mais a doença, já com muitos avanços no tratamento, mas ainda é um desafio manter o paciente sem lesões com segurança por muito tempo.

Fonte: http://www.abcdasaude.com.br

 

13 pensamentos sobre “Sobre Psoríase

  1. Parabéns pela iniciativa e pelo lindo blog! Apesar de estar no início, esta com um aspecto super bacana, fácil de navegar e com embasamento teórico muito bom!

    Quando eu crescer quero ser igual a vc!rsrs

    Beijos !!

    ^^

    • Obrigada Renata, espero conseguir o meu objetivo que é além de ajudar os pacientes com essa doença, torna-la mais popular, de modo que as pessoas não tenham preconceito com os portadores de psoríase! Beijos!

  2. Pat…
    Parabéns… está maravilhoso…com certeza vai poder ajudar muitas pessoas, que estão ainda… descobrindo a doença e estão cheia de dúvidas e medos.
    Ótima iniciativa… pouco é falado sobre a psoríase, causando o preconceito, e o que é pior muitos ainda acham que ela é contagiosa ao toque.
    Bjs

  3. Obrigada pela iniciativa, não é fácil ter psoríase, e se as pessoas tiverem conhecimento, o preconceito diminuirá!, Parabéns!

  4. Legal, parabens pela iniciativa, minha filhinha tem psoriase e todos nos sofremos muito com isso. pois há a questão vaidade pois minha filha tem 13 anos, tentamos de tudo é a maior luta, mas que Deus nos abençõe

  5. Parabens, é sempre bom ter alguem que aporte um granito mais nesta luta, uma vez que existe tão poca informação sobre a psoriase .

  6. Olá Patricia, é a primeira vez que entro no seu blog…
    Bem tenho uma filha de 8 anos e a quase um ano e meio começou uma lesão nas nádegas da minha filha, fui a vários médicos e nada de resolver, daí com a Graça de Deus consegui uma ótima médica que de inico diagnosticou dermatite atópica então começamos com corticoide melhorava claro, mas depois de um certo tempo a corticoide não estava mais fazendo efeito e detalhe se eu deixase de passar por 2 dias as nádegas dela ficava horrivel… quantas vezes eu chorei em ver (claro, escondido dela) fizemos raspagem e nada… continuamos com o corticoide dai não teve jeito, teve que fazer a biopsia, ela fez dia 13/03/2012, peguei o resultado no dia 04/03/2012 e o resultado foi dermatite sub-aguda psoriaseforme, fiquei feliz em termos por fim ter descoberto o que ela tinha realmente, no mesmo dia fiz os cremes manipulados que ela receitou, começei a passar ontem, vamos ver o resultado de como vai reagir com os cremes… e vou dando noticias… beijos…carina

  7. Parabéns…. Eu tenho Psiorise nao e facil lidar com ela, mas tb não e impossivel… Gostei muito da sua iniciativa. Fica com DEUS.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s